quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Cadê meus amigos advogados pra me ajudarem a processar a universidade em que estudo? Se alguém pretende fazer curso a distância, não escolha a Ulbra! Não quero que meu blog vire espaço pra reclamação, mas não posso deixar que meus amigos sejam enganados por falsas promessas como eu fui. A Ulbra e' uma instituição de ensino de extrema irresponsabilidade e ineficiência! As provas da minha turma ficaram paradas sem corrigir de fevereiro até julho, até que a polícia federal recebeu uma denúncia contra a Ulbra e foi lá verificar, adivinhem? A polícia apreendeu as provas pois havia várias irregularidades na universidade. Consequência: estou sem as notas das matérias que cursei desde o ano passado. Agora a Ulbra quer que eu e minhas colegas façamos 16 provas novamente, que por incompetência da Ulbra não foram corrigidas. Isso sem contar todas as disciplinas que estou cursando atualmente! Que horas vou fazer isso? Vou ter que parar de dormir a noite.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Amo você

Meu amor, eu amei todos os 2.555 dias que passamos juntos... Você soube, como ninguém, descobrir o segredo para me acorrentar para sempre ao seu lado. E que segredo simples! Beijar como quem quer atingir mais do que o corpo, mas tocar a alma. Fazer com que um simples abraço se tornasse garantia de felicidade. Com você conheci o sabor do céu sem precisar tirar os pés do chão! Com você construí sonhos, me arrisquei, ganhamos baldes d’água, fomos abordados por policiais, vivemos histórias dignas de serem sempre lembradas. Não sei como, mas você decifrou meus desejos mais íntimos, e realizou todos. Você é um mestre na arte de me fazer feliz, de me satisfazer em todos os sentidos! Parafraseando Shakespeare, eu diria que não te amo com meus olhos, pois eles poderiam ver em você alguns defeitos, mas te amo com meu coração que ama aquilo que os olhos desprezam. Você é parte do meu viver, já não sei mais como viver sem ter você! 

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Quem crê em Deus-Amor leva em si uma esperança invencível

"Quem crê em Deus-Amor leva em si uma esperança invencível, como uma lâmpada com a qual atravessar a noite para além da morte, e chegar à grande festa da vida", ressaltou o Papa Bento XVI antes de recitar a tradicional oração mariana do Angelus neste domingo, 6. O encontro do Santo Padre com os cerca de 40 mil fiéis reunidos na Praça de São Pedro aconteceu às 12h (horário de Roma - 9h no horário de Brasília).

O Pontífice fez sua reflexão a partir da parábola das dez jovens enviadas a uma festa de núpcias, símbolo do Reino dos céus e da vida eterna (Mt 25,1-13). Dessas, cinco entram na festa, porque, na chegada do esposo, tinham o óleo para acender as suas lâmpadas; enquanto as outras cinco permaneceram fora, porque não haviam levado óleo.

"O que representa esse "óleo", indispensável para sermos admitidos ao banquete nupcial? Santo Agostinho e outros antigos autores o leram como um símbolo do amor, que não se pode comprar, mas se recebe como dom, conserva-se no íntimo e pratica-se nas obras. Verdadeira sabedoria é aproveitar a vida mortal para realizar obras de misericórdia, porque, depois da morte, isso não será mais possível. Quando formos despertados para o Juízo Final, esse acontecerá com base no amor praticado na vida terrena. E esse amor é dom de Cristo, efuso em nós pelo Espírito Santo", explicou o Bispo de Roma.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Angelus de Bento XVI


O Santo Padre também ressaltou que as Leituras bíblicas da liturgia dominical convidavam a prolongar a reflexão sobre a vida eterna, iniciada por ocasião da Comemoração de todos os fiéis defuntos.

"Sobre esse ponto, é nítida a diferença entre quem crê e quem não crê, ou, se poderia igualmente dizer, entre quem espera e quem não espera. [...] A fé na morte e ressurreição de Jesus Cristo assinala um divisor de águas decisivo.Se removemos Deus, se removemos a Cristo, o mundo retrocede ao vazio e à escuridão. E isso encontra resposta também nas expressões do niilismo contemporâneo, um niilismo muitas vezes inconsciente que contagia, infelizmente, a tantos jovens", indicou o Papa.

Por fim, Bento XVI pediu a Maria, Sedes Sapientiae, para que "nos ensine a verdadeira sabedoria, aquela que se fez carne em Jesus. Ele é o Caminho que conduz desta vida a Deus, ao Eterno. Ele nos fez conhecer o rosto do Pai, e, assim, deu-nos uma esperança cheia de amor. [...] Aprendamos dela a viver e morrer na esperança que não engana".





Fonte: Site Canção Nova Notícias
Por Leonardo Meira

O perdão é um ato da vontade, não das emoções

A frase-chave do Evangelho de hoje é: “Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, reprende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe”.
Em termos práticos, a palavra “perdão” significa abrir mão do direito de mover uma ação contra o ofensor. É um ato da vontade, não das emoções. O plano de Deus para o perdão a um ofensor dá a ambas as partes um novo começo rumo a uma vida melhor. O perdão de Deus é a remoção da culpa e da penalidade total de nossos pecados sem qualquer merecimento nosso.
O perdão é necessário, porque as ofensas são muitas. Jesus disse: “É inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual eles vêm!” (Lc 17,1). Nós ofendemos e somos ofendidos. Este é um problema comum nas relações humanas. Ofendemos os outros por atos, atitudes ou palavras (cf. Tg 3,2). O cristão sincero deve ser cuidadoso para não ofender nem sentir as ofensas pelos atos dos outros. Isso requer uma vigilância constante:“Vigiai e orai para não cairdes em tentação”, advertiu-nos Jesus.
O perdão é necessário por causa do mandamento de Deus. E Ele é bastante enfático sobre isso. Temos de perdoar cada ofensa repetidas vezes (cf. Lc 17,3-4).
“Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão e longanimidade. Suportando-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós” (Cl 3,12-13).
Quer dizer, tudo que for oposto ao espírito de perdão deve ser abandonado de uma vez por todas, e ser substituído por bondade, simpatia e perdão. Neste capítulo não há meio-termo: ou perdoamos uns aos outros ou nos rebelamos contra Deus.
O perdão é necessário, porque não perdoar é prejudicial. Jesus advertiu de que tal atitude é tão grave que Deus não perdoará a pessoa que não quiser perdoar outra (cf. Mt 6,12-15). É tão grave que se uma pessoa persiste nesta atitude, deve ser excluída da comunhão da Igreja (cf. Mt 18,7-9). Um espírito amargo é algo muito sério diante de Deus, merecendo a mais severa disciplina.
Perdoe todas as ofensas. Se alguém ofendê-lo, quer seja por palavras, obras ou atitude, perdoe. Se o erro se repetir mais vezes, ainda que seja no mesmo dia, perdoe (cf. Lc 17,4). Perdoe verdadeiramente, não deixe que as ofensas se acumulem de modo a resultar num grande fardo. Seu perdão deve remover a ofensa para longe, assim como Deus nos tem perdoado.
Perdoe de uma vez para sempre. Você pode dizer: “Eu posso perdoar, mas não posso esquecer”. Deus não nos ordena a esquecer. Ele está preocupado que o nosso perdão seja tão completo que, se nos lembrarmos da ofensa, será para louvá-Lo pelo perdão e não para sentir mais tarde uma mágoa pela ofensa.
Confie plenamente em Deus. Perdão é um exercício espiritual. Quando Jesus terminou Seu ensino sobre o perdão, os discípulos responderam: “Aumenta-nos a fé” (cf. Lc 17,5). O perdão pode ser estendido às pessoas pela fé em Deus.
Submeta-se totalmente ao Espírito Santo. As virtudes mencionadas em Colossenses 3,12-13, relativas ao que devemos fazer para perdoar, estão intimamente ligadas aos frutos do Espírito Santo, enumerados em Gálatas 5,22-23. O cristão que é cheio do Espírito não O entristecerá com uma atitude amarga que recusa perdoar.
Siga explicitamente o exemplo de Cristo: “Assim como Cristo vos perdoou, assim também fazei vós” (Cl 3,13). “Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo” (Ef 4,32). Jesus mesmo nos deixou o exemplo do perdão para seguirmos.
Ame abnegamente a pessoa que não merece. “E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor” (Cl 3,14). Este espírito capacitará você a agir bondosa e pacientemente com o ofensor. “O amor é sofredor, é benigno, não se irrita, não suspeita mal, tudo sofre. O amor nunca falha” (I Cor 13,4-8). O amor de Deus é a resposta para toda nossa amargura e sentimentos irreconciliáveis.
Descanse completamente na paz de Deus Pai. Se você permitir que a paz do Senhor domine seu coração, você não terá problema com a falta de perdão (cf. Cl 3,15). Quando você “guarda a unidade do Espírito pelo vínculo da paz”, não terá problema com o espírito de irreconciliação (cf. Ef 4,3). A amargura e a mágoa que acompanham um espírito irreconciliável destruirão a paz do coração.
Se você pensar: “Não posso viver com a pessoa que agiu errado comigo”, lembre-se de que é a paz de Deus que deve reinar no seu coração. Se não pode amar essa pessoa, peça a Deus para amá-la por você e Ele o fará! Amando com o amor de Deus você será cheio de Sua paz (cf. Ef 4,1-3).
Perdão significa abrir mão para sempre do direito de mover uma questão contra uma pessoa, ou seja, de vingar-se dela. É um ato da vontade, não de emoções. O plano de Deus é que tanto o ofensor como o ofendido tomem um novo começo, rumo a uma vida melhor. Esteja disposto a cultivar a graça do perdão e será feliz para todo o sempre diante do Altíssimo.
Padre Bantu Mendonça
Fonte: Site Canção Nova

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael


Com alegria, comemoramos a festa de três Arcanjos neste dia: Miguel, Gabriel e Rafael. A Igreja Católica, guiada pelo Espírito Santo, herdou do Antigo Testamento a devoção a estes amigos, protetores e intercessores que do Céu vêm em nosso socorro pois, como São Paulo, vivemos num constante bom combate. A palavra "Arcanjo" significa "Anjo principal". E a palavra "Anjo", por sua vez, significa "mensageiro".

São Miguel
O nome do Arcanjo Miguel possui um revelador significado em hebraico: "Quem como Deus". Segundo a Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, enquanto que, no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também. "Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu". (Apocalipse 12,7-8)

São Gabriel
O nome deste Arcanjo, citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa "Força de Deus" ou "Deus é a minha proteção". É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico: "No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré... O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: 'Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus'..." a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação.

São Rafael
Um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus. Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit. Este arcanjo de nome "Deus curou" ou "Medicina de Deus",restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. "Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus" (Tob 5,4).

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Evangelho de Jesus Cristo escrito por Lucas 9,57-62

Em Mateus, na passagem paralela a esta, Jesus e os discípulos preparavam-se para atravessar o mar em direção a Gadara. Aqui, em Lucas, estão a caminho de Jerusalém. Jesus vai disposto a fazer o anúncio da Boa Nova entre os peregrinos que acorrem a esta cidade, para a festa da Páscoa. Três novos discípulos surgem dispostos a seguir Jesus. Jesus lhes apresenta as propostas para seu seguimento. O primeiro se oferece com grande disponibilidade. Jesus o previne que deverá assumir a pobreza e insegurança à sua semelhança. O segundo, convidado por Jesus, queria dar um tempo para permanecer junto a seu pai até sua morte. Jesus lhe propõe uma responsabilidade maior: anunciar o Reino de Deus que é a vitória sobre a morte. O terceiro assemelha-se a Eliseu quando foi chamado por Elias. Eliseu estava arando e pediu para Elias um momento para despedir-se do pai e da mãe, obtendo consentimento dele (1Rs 19,20). Jesus é mais exigente: quem está com a mão no arado não deve olhar para trás, mas seguir em frente em resposta ao chamado para a missão.




José Raimundo Oliva
http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

Manuscritos do Mar Morto


Os Manuscritos do Mar Morto já estão disponíveis para consulta na internet. Escritos entre os séculos III e I, os Manuscritos incluem o texto bíblico mais antigo de que se tem notícia. Os documentos podem ser encontrados no site do museu de Israel de Jerusalém, no endereço dss.collections.imj.org.il
O projeto abre para acesso global e gratuito aos cinco pergaminhos digitalizados dos manuscritos de 2.000 anos – considerados uma das maiores descobertas arqueológicas do século passado – ao colocar na rede imagens de alta resolução que são cópias exatas dos originais.
Os manuscritos estão disponíveis nas línguas originais – hebraico, aramaico e grego – e, inicialmente, em tradução para o inglês apenas do manuscrito principal, atribuído a Isaias. A empresa prevê a tradução para o espanhol e outros idiomas. Também é possível realizar buscas no texto (no site do manuscrito ou via Google) e deixar comentários ao ler os manuscritos.
No ano 68 a.C. os textos foram escondidos em 11 cavernas às margens do Mar Morto para serem protegidos durante a invasão do exército romano. Esses documentos não foram descobertos novamente até o ano de 1947, quando um pastor beduíno jogou uma pedra em uma caverna e percebeu que havia algo lá dentro.
Desde 1965, os Manuscritos são mantidos no escuro, em salas climatizadas do Museu de Israel, em Jerusalém, onde somente quatro funcionários especialmente treinados têm autorização para manusear os pergaminhos e papiros. O museu possui oito dos manuscritos, que estão divididos em 30 mil fragmentos, mas ainda existem outros em poder da Autoridade de Antiguidades de Israel e colecionadores particulares.

Fonte: Site Rádio Vaticano

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Evangelho de Jesus Cristo escrito por Lucas 9,51-56

No Evangelho de hoje podemos perceber que Jesus sempre se manteve firme em seu propósito, Ele jamais se desviou da vontade do Pai, mesmo que isso significasse ir ao encontro daqueles que queriam condená-Lo. Jesus enviou mensageiros para prepararem um lugar onde pudessem se hospedar, mas os samaritanos que viviam no povoado não aceitaram receber Jesus em seu meio, devido às disputas e rivalidade que havia entre judeus e samaritanos, o que causou uma revolta em Tiago e João. Esses dois discípulos de Cristo, que eram tão próximos Dele, mostram o sentimento de vingança que muitas vezes habita em nosso coração. Não é certo que guardemos rancor ou mágoa de nossos irmãos, independente da ofensa recebida, pois do contrário correremos o risco de nos assemelharmos aos samaritanos, que não quiseram acolher o Cristo salvador por causa de mágoas antigas. Nós precisamos buscar ter bons sentimentos, pois um coração cheio de amor é uma porta aberta para Deus. O interessante é que Jesus repreende os discípulos, mesmo sendo seus amigos, Ele não deixa de corrigi-los. Enquanto o ser humano insiste em desejar a punição e a morte dos inimigos, Deus quer vida e misericórdia para todos. 

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Ultreia Setembro

A Ultreia do mês de setembro teve como mensageiro nosso querido pároco Padre Adelson. Através de uma bela mensagem sobre as Alianças entre Deus e os homens podemos relembrar o quanto Deus nos ama e se mantém fiel às Suas promessas. O criador do Céu e da Terra é aquele que mantém fielmente a aliança com seu povo e que faz de tudo para nos manter unidos a Ele. Todas as vezes que a aliança entre Deus e os homens foi quebrada, foi por causa de erros humanos. Deus em uma infinita vontade de nos ver felizes mostra seu projeto de amor e nos apresenta suas leis, de modo que o seguimento delas nos leva à felicidade. A revelação do Decálogo é dada entre a proposta da Aliança e a sua conclusão, depois que o povo se compromete a seguir e cumprir a palavra de Deus. Desobedecer a Lei é quebrar a aliança com Deus. Mas nosso Pai, cheio de misericórdia, ainda nos concede a salvação, através de Seu Filho Jesus, que conclui a Nova Aliança, somos perdoados e reconciliados com Deus. 

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Cursilho de Jovens

Em setembro será realizado o 14º Cursilho para Jovens da Diocese de Luz. 
O encontro masculino começará em 15/09 e o feminino em 22/09. 
É um motivo de grande alegria para todos nós Cursilhistas, afinal receberemos mais irmãos para nossa grande família! 
Peço a todos, cursilhistas e não cursilhistas também, que orem a Deus para o bom êxito do encontro. Que estejamos em oração por esses jovens que farão o encontro e por todas as pessoas que estarão lá ajudando e sendo instrumentos nas mãos habilidosas do Pai.


Abraços Decolores!

sábado, 27 de agosto de 2011

MARTE x VÊNUS

Nunca tinha entendido por que as necessidades sexuais dos homens e das mulheres são tão diferentes. 
Nunca tinha entendido tudo isso de Marte e Vênus. E nunca tinha entendido por que os homens pensam com a cabeça e as mulheres com o coração. 
Uma noite, semana passada, minha mulher e eu estávamos indo para a cama. Bom, começamos a ficar à vontade, fazer carinhos, e nesse momento, ela fala: 
"Acho que agora não quero, só quero que você me abrace". 
Eu falei: "O QUEEEEEE??????" 
Ela falou: "Você não sabe se conectar com as minhas necessidades emocionais como mulher". 
Comecei a pensar onde podia ter falhado. No final, assumi que naquela noite não ia rolar nada, virei e dormi. 
No dia seguinte fomos a um grande hipermercado, com muitas lojas dentro dele. 
Dei uma volta enquanto ela experimentava três modelitos caríssimos. Como não podia decidir por um ou outro, falei para comprar os três. 
Então ela me falou que precisava de uns sapatos que combinassem, a R$ 200,00 cada par. Respondi que tudo bem. Depois fomos à seção de joalheria, de onde saiu com uns brincos de diamantes. Estava tão emocionada! 
Deveria estar pensando que fiquei louco, agora penso que estava me testando quando pediu também uma raquete de tênis, porque nem tênis ela joga. 
Acredito que acabei com seus esquemas e paradigmas quando falei que sim. 
Ela estava quase excitada sexualmente depois de tudo isso; Vocês tinham que ver a carinha dela, toda feliz! 
Quando ela falou: "Vamos passar no caixa para pagar", tive dificuldade para me 
segurar ao falar com ela: 
"Não, meu bem, acho que agora não quero comprar tudo isso". 
Ela ficou pálida. Ainda falei: 
"Só quero que você me abrace". 
No momento em que começou a ficar com cara de querer me matar, falei: 
"Você não sabe se conectar com as minhas necessidades financeiras como homem.." 
Acredito que o sexo acabou para mim até o natal de 2008... 

Luis Fernando Veríssimo

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

JMJ: O QUE OS JOVENS LEVAM DE VOLTA

Madri, 22 ago (RV) - “Que nenhuma adversidade os paralise. Não tenham medo do mundo e do
futuro, nem da sua fragilidade”. A Jornada Mundial da Juventude de Madri, a grande “Olimpíada da fé católica” concluiu-se ontem, domingo, após seis dias de celebrações, de reflexões, de exposições, de momentos culturais. Dias que tiveram o seu ápice no sábado à noite com a Vigília de Oração e neste domingo com a Missa de encerramento no aeroporto “Cuatro Vientos”. O Papa animou os dois milhões de jovens que pacificamente invadiram a capital espanhola e depois o aeroporto madrilenho, a permanecerem “enraizados na fé” diante de uma cultura relativista dominante, que “renuncia e não aprecia a busca da verdade”.

Bento XVI deu uma injeção de ânimos nos jovens provenientes de 193 países, que responderam com seus cantos, seus gritos, mas também com os momentos de oração e reflexão.

Nem a tormenta que chegou no momento da Vigília de sábado fez com que diminuísse o entusiasmo dos jovens e o afeto do Papa pelos seus jovens. A tormenta se transformou em “tormenta de fé”, e o Papa ciente das dificuldades agradeceu a multidão juvenil pelo sacrifício depois de suportar o calor e a chuva. “Nossa força é maior do que a chuva”.

Certamente permanecerão nos corações dos jovens as muitas afirmações de Bento XVI, entre elas “Deus nos ama, essa é a grande verdade da nossa vida e que dá sentido a todo o resto”.

Sobre a emoção vivida ontem com o anúncio da próxima Jornada no Rio de Janeiro, eis o que nos disse o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta.

Ouvimos ainda o presidente da Comissão Episcopal da Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Eduardo Pinheiro.

Bento XVI reafirmou nestes dias a necessidade de ajudar os jovens discípulos de Jesus a manterem-se firmes na fé e a assumirem a “bela aventura de anunciá-la e testemunhá-la abertamente com a sua própria vida. Os jovens entenderam isso e certamente levam e retorno a casa, a certeza de pertencer à Igreja de Cristo. Os jovens brasileiros levam ainda nas suas mochilas a responsabilidade do próximo encontro e da acolhida daqueles jovens que irão ao Rio para encontrar o Papa, mas acima de tudo o Cristo Redentor.

De Madri, para a Rádio Vaticano, Silvonei José.

JMJ: PAPA ESCOLHE O RIO DE JANEIRO PARA A PRÓXIMA EDIÇÃO!

Madri, 21 ago (RV) - Bento XVI anunciou esta manhã que a próxima JMJ se realizará em 2013,
na cidade do Rio de Janeiro e entregou a um grupo de peregrinos brasileiros a "Cruz dos Jovens", que deve chegar em nosso país em setembro para uma peregrinação por toda a nação e outros países da América do Sul.

Abaixo, a íntegra do discurso do papa, proferido logo após rezar a oração mariana do Angelus, no aeroporto Cuatro Vientos. O texto, em sua tradução em português, foi distribuído pela Secretaria de Estado do Vaticano.

Queridos amigos!

Agora ides regressar aos vossos lugares de residência habitual. Os vossos amigos vão querer saber o que é que mudou em vós depois de vos terdes encontrado nesta nobre cidade com o Papa e centenas de milhares de jovens do mundo inteiro: Que ireis dizer-lhes? Convido-vos a dar um testemunho destemido de vida cristã diante dos outros. Assim sereis fermento de novos cristãos e fareis com que a Igreja se levante robusta no coração de muitos.

Nestes dias, quanto pensei naqueles jovens que aguardam o vosso regresso! Transmiti-lhes a minha estima, particularmente aos mais desfavorecidos, e também às vossas famílias e às comunidades de vida cristã a que pertenceis.

Não posso deixar de vos confessar que estou verdadeiramente impressionado com o número de Bispos e sacerdotes presentes nesta Jornada. Agradeço-lhes a todos do fundo da alma, animando-lhes, ao mesmo tempo, a continuar cultivando a pastoral juvenil com entusiasmo e dedicação.

Post-Angelus

Saúdo com afecto o Senhor Arcebispo castrense e agradeço vivamente à Força Aérea por ter cedido com tanta generosidade a Base Aérea de Quatro Ventos, justamente no centenário da criação da aviação militar espanhola. Sob a materna protecção de Maria Santíssima, na sua invocação de Nossa Senhora de Loreto, coloco todos os seus integrantes e suas famílias.

De igual modo, sabendo que ontem se comemorava o terceiro aniversário do grave acidente aéreo que se deu no aeroporto de Barajas, causando numerosas vítimas e feridos, desejo fazer chegar a minha solidariedade espiritual e o meu sentido afecto a todos os atingidos por esta desgraça, bem como aos familiares dos falecidos, cujas almas encomendamos à misericórdia de Deus.

Compraz-me agora anunciar que a sede da próxima Jornada Mundial da Juventude, em 2013, será o Rio de Janeiro. Peçamos ao Senhor, desde já, que assista com a sua força quantos hão-de pô-la em marcha e aplane o caminho aos jovens do mundo inteiro para que possam voltar a reunir-se com o Papa naquela bonita cidade brasileira.
Queridos amigos, antes de nos despedirmos e no momento em que os jovens de Espanha entregam aos do Brasil a cruz das Jornadas Mundiais da juventude, como Sucessor de Pedro confio a todos os presentes esta insigne incumbência: Levai o conhecimento e o amor de Cristo ao mundo inteiro. Ele quer que sejais os seus apóstolos no século XXI e os mensageiros da sua alegria. Não O desiludais! Muito obrigado!

Saudação em francês

Queridos jovens de língua francesa, hoje Cristo pede-vos para permanecerdes radicados n’Ele e, com a sua ajuda, edificar a vossa vida sobre a rocha que é Ele mesmo. Ele vos envia para serdes testemunhas corajosas e sem complexos, autênticas e credíveis! Não tenhais medo de ser católicos e dar sempre testemunho disso mesmo ao vosso redor com simplicidade e sinceridade. Que a Igreja encontre em vós e na vossa juventude os missionários radiosos da Boa Nova!

Saudação em inglês

Saúdo todos os jovens de língua inglesa presentes hoje aqui. Como agora ides voltar para casa, levai convosco a boa nova do amor de Cristo, que experimentamos nestes dias inesquecíveis. Fixai os vossos olhos n’Ele, aprofundai o vosso conhecimento do Evangelho e produzi abundantes. Deus vos abençoe até nos encontrarmos de novo!

Saudação em alemão

Meus queridos amigos, a fé não é uma teoria. Crer significa entrar numa relação pessoal com Jesus e viver a amizade com Ele em comunhão com os demais, na comunidade da Igreja. Confiai a Cristo a vossa vida e ajudai os vossos amigos a alcançar a fonte da vida, Deus. Que o Senhor vos torne testemunhas alegres do seu amor.

Saudação em italiano

Queridos jovens de língua italiana! Saúdo-vos todos vós. A Eucaristia que celebrámos é Cristo ressuscitado presente e vivo no meio de nós: graças a Ele, a vossa vida está enraizada e alicerçada em Deus, está firme na fé. Com esta certeza, regressai de Madrid e anunciai a todos o que vistes e ouvistes. Respondei com alegria ao chamamento do Senhor, segui-O pela estrada que vos indicará e permanecei sempre unidos a Ele: produzireis muito fruto!

Saudação em português

Queridos jovens e amigos de língua portuguesa, encontrastes Jesus Cristo! Sentir-vos-eis em contra-corrente no meio duma sociedade onde impera a cultura relativista que renuncia a buscar e a possuir a verdade. Mas foi para este momento da história, cheio de grandes desafios e oportunidades, que o Senhor vos mandou: para que, graças à vossa fé, continue a ressoar a Boa Nova de Cristo por toda a terra. Espero poder encontrar-vos daqui a dois anos, na próxima Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, Brasil. Até lá, rezemos uns pelos outros, dando testemunho da alegria que brota de viver enraizados e edificados em Cristo. Até breve, queridos jovens! Que Deus vos abençoe!

Saudação em polaco

Queridos jovens polacos, fortes na fé, radicados em Cristo! Os dons recebidos de Deus nestes dias produzam em vós frutos abundantes. Sede as suas testemunhas. Levai aos outros a mensagem do Evangelho. Com a vossa oração e com o exemplo da vida ajudai a Europa a encontrar de novo as suas raízes cristãs.

Após as saudações, Bento XVI concedeu a todos a sua bênção.

A Jornada Mundial da Juventude nasce de uma idéia de João Paulo II, que ao encerrar o Ano Santo da Redenção, em 1984, entregou aos jovens uma cruz de madeira de 4m de altura, convidando-os a levá-la por todo o mundo.

Desde então, houve Jornadas em Roma (1985), Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (Espanha, 1989), Czestochowa (Polônia, em 1991), Denver (Estados Unidos, em 1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma novamente (no Jubileu, 2000), Toronto (2002), Colônia (Alemanha, 2005), Sydney (Austrália, 2008) e Madri, neste ano.

Até 2002, os encontros eram realizados a cada dois anos. A partir de 2005, passaram a ocorrer a cada três anos e agora, segundo o anúncio do papa, volta novamente a dois anos de diferença, para evitar que o evento coincida em 2014 com a realização da Copa do Mundo, no Brasil.

Nos anos entre os encontros mundiais, as Jornadas se realizam em nível diocesano em cada país.

sábado, 20 de agosto de 2011

JMJ: DIRETO DE MADRI AS PRINCIPAIS ATIVIDADES DO PENÚLTIMO DIA

Madri, 20 ago (RV) - Bento XVI iniciou o sábado confessando, durante 30 minutos, 4 jovens, dois jovens e duas jovens, nos Jardins do Bom Retiro, no centro da capital espanhola. Os jovens tinham sido sorteados com base nas línguas: dois da área francófona, um de língua alemã, mas de nacionalidade suíça, e um de língua espanhola.

Uma parte indispensável do caminho da fé para todo o cristão é o sacramento da confissão. Por isso, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, foi organizada a Festa do Perdão. O objetivo: facilitar a preparação para a grande festa da fé, purificado a alma.

De fato, desde a última terça-feira, dia 16 até este sábado, centenas de sacerdotes estão disponíveis por turnos para administrar o sacramento da confissão em várias línguas: espanhol, inglês, francês, italiano, alemão, polonês, português e em qualquer outro idioma que o confessor domine. As confissões terminam às 15 horas de hoje.

Os confessionários foram colocados de maneira ordenada em duas filas separadas para respeitar a privacidade dos peregrinos. Uma placa distingue os diferentes idiomas nos quais cada um dos sacerdotes pode confessar. A Festa do Perdão teve também dois confessionários dedicados especificamente às pessoas portadoras de deficiências.

Uma vez concluída a Jornada Mundial da Juventude, os confessionários serão reutilizados em atos com muita gente ou serão reciclados. Além disso, os jovens tiveram a possibilidade de rezar diante do Santíssimo exposto, numa tenda sob os cuidados das Missionárias de Madre Teresa.

Ainda nesta manhã o Santo Padre presidiu a Santa Missa na Catedral de Almudena. Participam da celebração centenas de seminaristas. Foi celebrada a Missa Solene de Jesus Cristo Sumo e Eterno Sacerdote. Concelebraram numerosos bispos participantes na JMJ.

Após a celebração, na saída da Sacristia, o Papa manteve um breve encontro privado com o Mariano Rajoy Brey, Presidente do Partido Popular, maior partido da oposição ao governo. O Papa almoça na Residência do Arcebispo de Madri, Cardeal Rouco Varela, que hoje comemora mais um ano de vida.

Nesta tarde o Papa encontra os membros da Comissão Organizadora da JMJ na Nunciatura Apostólica e faz uma visita à Fundação “Instituto São José” de Madri. A Fundação administrada pela Ordem Hospitaleira de São João de Deus foi construída em 1899 e presta assistência especializada a pessoa com deficiências físicas ou mentais, em particular epilépticos. O Papa irá saudar de modo especial 10 crianças hóspedes do Instituto.

O sábado termina com a Vigília de Oração com os jovens no aeroporto “Cuatro Vientos” de Madri: uma base aérea construída em 1911. A cerimônia prevê três partes: 1) procissão; a Cruz é levada por jovens dos 5 continentes, outro grupo carrega o Ícone de Nossa Senhora; 2) Liturgia da Palavra: Vários jovens farão perguntas ao Papa que irá responder às inquietudes dos jovens. Enfim, 3) Exposição e Bênção com o Santíssimo Sacramento. O Papa irá consagrar os jovens ao Sagrado Coração de Jesus antes de retornar à Nunciatura Apostólica. Após a partida de Bento XVI, os jovens transcorrerão a noite na esplanada de “Cuatro Vientos”, onde terá início a Adoração noturna do Santíssimo Sacramento, aguardando o domingo e a missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude.

Um dos momentos altos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) teve lugar ontem à noite, a Via Sacra. O rito teve a particularidade de colocar pela primeira vez no mesmo espaço imagens que habitualmente saem em procissão durante a semana santa em algumas cidades espanholas. Durante a meditação da paixão e morte de Cristo o Santo Padre e a multidão de jovens rezaram pelos jovens vítimas da droga, do terrorismo, de catástrofes naturais.

Acompanhada por tochas, a Cruz dos Peregrinos, símbolo da JMJ, foi carregada em cada estação por dez jovens de várias procedências, que lembraram e atualizaram o sofrimento de Jesus nas últimas horas da sua vida terrena com a ajuda de meditações redigidas pela congregação das Irmãs da Cruz, de Sevilha.

Durante a meditação da paixão e morte de Cristo o Santo Padre e a multidão de jovens rezaram pelos jovens vítimas da droga, do terrorismo, de catástrofes naturais.

A Cruz da 5 para a 6 estação foi levada pelos jovens da Fazenda Esperança. Juntos com eles o Bispo de Caruaru, Dom Bernardino Marchió.

Pedimos ainda ao bispo auxiliar do Rio de Janeiro, Dom Antônio Augusto Dias um comentário sobre a Via Sacra de ontem.


De Madri, para a Rádio Vaticano, Silvonei José.

Fonte: http://www.radiovaticana.org/bra/index.asp

JMJ: Feira de Vocações da JMJ mostra muitas formas de servir a Deus


Muitos dos jovens que participam da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de Madri já participam de movimentos, pastorais, congregações e novas comunidades. Mas muitos não participam de nenhuma expressão eclesial. A Feira Vocacional que acontece durante a JMJ é uma oportunidade de conhecer muitas das várias formas de servir a Deus.

São mais de 70 estandes no amplo e belo Parque do Retiro, localizado no centro de Madri. Por ali passam milhares de jovens todos os dias, conversando com os voluntários de cada expressão, buscando informações, expressando anseios, buscando caminhos. Em cada estande, os voluntários explicam seus carismas, tiram dúvidas.

Entre as expressões representadas, estão ordens religiosas como os jesuítas e os cistercienses; movimentos como o Cursilho de Cristandade e o Regnum Christi; comunidades novas como Emmanuel e pastorais como a Pastoral Universitária de Madri. Duas expressões genuinamente brasileiras estão lá: o Instituto Hesed e a Comunidade Shalom. “É muito interessante ver essa busca de Deus que o jovem faz aqui”, disse a Irmã Maria Imaculada, do Instituto Hesed.

No estande dos Lectionautas, iniciativa presente em vários países da América Latina – inclusive no Brasil – e apoiada pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam), jovens de vários países diferentes fazem exercícios de Lectio Divina. No estande do Life Teen, trabalho surgido nos Estados Unidos e presente em alguns países europeus e de língua inglesa, os representantes explicam seu objetivo: ajudar paróquias a formar grupos de jovens.

As opções são muitas. O jovem cearense Felipe Gonzalez estava buscando conhecê-las melhor.
“Deus vem chamando a gente desde que viemos do Brasil para cá. Soubemos da Feira Vocacional e Deus nos chamou aqui. Há muitos carismas e só conhecendo-os bem para saber qual é realmente a nossa vocação”
Por Moisés Nazário, de Madri




Fonte: 
http://www.jovensconectados.org.br/

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

JMJ: "SEM CRISTO, É SÓ VAZIO E FRUSTRAÇÃO"

Madri, 18 ago (RV) – A festa de acolhida preparada pela cidade de Madri e pelas centenas de milhares de jovens ao papa Bento XVI teve também um momento litúrgico, com a leitura de uma passagem do Evangelho de Mateus.

Logo após, o papa tomou a palavra e fez um discurso bastante intenso, afirmando que Cristo é o Amigo que não engana e com o qual devemos compartilhar o caminho de nossas vidas.

"Bem sabeis que, quando não se caminha ao lado de Cristo, que nos guia, extraviamo-nos por outra sendas como a dos nossos próprios impulsos cegos e egoístas, a de propostas lisonjeiras mas interesseiras, enganadoras e volúveis, que atrás de si deixam o vazio e a frustração" - destacou.

“Há palavras que servem apenas para entreter, e passam como o vento; outras instruem, sob alguns aspectos, a mente; as palavras de Jesus, ao invés, têm de chegar ao coração, radicar-se nele e modelar a vida inteira”.

Bento XVI prosseguiu afirmando que “o Mestre que fala não ensina algo que aprendeu de outros, mas o que Ele mesmo é, o único que conhece verdadeiramente o caminho do homem para Deus, pois foi Ele que o abriu para nós, que o criou para podermos alcançar a vida autêntica, a vida que sempre vale a pena viver em todas as circunstâncias e que nem mesmo a morte pode destruir”.

O Evangelho continua explicando estas coisas com a sugestiva imagem de quem constrói sobre a rocha firme, resistente às investidas das adversidades, contrariamente a quem edifica sobre a areia, talvez numa paisagem paradisíaca, poderíamos dizer hoje, mas que se desmorona à primeira rajada de ventos e fica em ruínas.

Mas – ressalvou o pontífice – “Edificando-a sobre a rocha firme, a vossa vida será não só segura e estável, mas contribuirá também para projetar a luz de Cristo sobre os vossos coetâneos e sobre toda a humanidade, mostrando uma alternativa válida a tantos que viram a sua vida desmoronar-se, porque os alicerces da sua existência eram inconsistentes: a tantos que se contentam com seguir as correntes da moda, se refugiam no interesse imediato, esquecendo a justiça verdadeira, ou se refugiam em opiniões pessoais em vez de procurar a verdade sem adjetivos”.

Enfim, sugeriu aos jovens: “Sede prudentes e sábios, edificai as vossas vidas sobre o alicerce firme que é Cristo. Esta sabedoria e prudência guiará os vossos passos, nada vos fará tremer e, em vosso coração, reinará a paz. Então sereis bem-aventurados, ditosos, e a vossa alegria contagiará os outros. Perguntar-se-ão qual seja o segredo da vossa vida e descobrirão que a rocha que sustenta todo o edifício e sobre a qual assenta toda a vossa existência é a própria pessoa de Cristo, vosso amigo, irmão e Senhor, o Filho de Deus feito homem, que dá consistência a todo o universo. Ele morreu por nós e ressuscitou para que tivéssemos vida, e agora, junto do trono do Pai, continua vivo e próximo a todos os homens, velando continuamente com amor por cada um de nós.

Após a homilia de Bento XVI, jovens fizeram algumas intenções em francês, suaili, espanhol, árabe e italiano e o papa encerrou o encontro com a sua benção.
(CM) 


quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Jornada Mundial da Juventude: EVENTO É INAUGURADO NA RECORDAÇÃO DE JOÃO PAULO II

Madri, 17 ago (RV) - Centenas de milhares de jovens presenciaram ontem à noite a missa presidida pelo Cardeal Rouco Varela, Arcebispo de Madri, que abriu a Jornada Mundial da Juventude.

A cerimônia foi concelebrada por cerca de 800 bispos e cardeais de todo o mundo e cerca de 8.000 sacerdotes, na Praça de Cibeles, a mesma onde estará Bento XVI amanhã, e onde João Paulo II reuniu centenas de milhares de pessoas em 1982, 1993 e 2003.

A liturgia utilizada foi a autorizada pela Congregação para o Culto Divino para a memória do Beato João Paulo II. Na homilia, o Cardeal Rouco lembrou a grande influência que o papa polonês teve sobre a nova forma de evangelizar os jovens.

“Com João Paulo II começou um novo período histórico, sem precedentes, na relação do sucessor de Pedro com a juventude e, consequentemente, uma relação até então desconhecida entre a Igreja e sua juventude: direta, imediata, de coração a coração, mergulhada na fé no Senhor Jesus Cristo, entusiasta, esperançosa, alegre e contagiante”.

Em meio a aplausos, o arcebispo anfitrião da JMJ pela segunda vez, (a primeira foi em Santiago de Compostela, 1989) disse:

“Recordem-se, nestes dias, que o Senhor, através do papa, vai lhes perguntar: vocês aceitam o desafio formidável e belo da nova evangelização de seus amigos jovens? Respondam que sim, lembrando o apelo vibrante e corajoso de João Paulo II em sua homilia de 20 de agosto de 1989: Não tenham medo de ser santos! Deixem que Cristo reine em seus corações!”.

O cardeal convidou os jovens a responderem a Cristo com todo o poder do sonho e abertura generosa para os altos ideais da vida, com um compromisso claro e coerente de vida, assim como a generosidade perante a própria vocação. O cardeal também foi saudado com palmas quando afirmou que “estes dias da JMJ vão dizer em voz alta a esta Europa, que está dando sinais de profunda desorientação, que sim, a fé é possível”.


Os participantes ouviram intenções em árabe e hebraico, francês, alemão e japonês, recordando as vítimas de abusos, da guerra e dos cristãos perseguidos nos países em que são minoria e dos abortos.

O responsável do Vaticano pelo acompanhamento das JMJ, Cardeal Stanisław Ryłko, cumprimentou os participantes, convidando-os a reconhecer a fé como um “fator decisivo na vida de cada homem”.

“Se Deus existe ou não, tudo muda. A fé é a raiz que nos alimenta coma seiva vital da Palavra de Deus e dos sacramentos, é o fundamento, a rocha sobre a qual se pode construir a vida, a bússola segura que guia as nossas decisões e dá à nossa vida a orientação decisiva” - afirmou o presidente do Pontifício Conselho para os Leigos.

No final da missa, cinco jovens - um de cada continente - receberam uma medalha da Virgen de la Almudena, padroeira de Madri.

Um canto em polonês dedicado a João Paulo II e o refrão “Jesus Christ, you are my life”, cântico tradicional nas JMJ, encerraram a celebração e deixaram a multidão em festa.
(CM) 



RÁDIO VATICANO

terça-feira, 16 de agosto de 2011

EM MADRI, CONTAGEM REGRESSIVA PARA ABERTURA ESTA NOITE DA XXVI JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Madri, 16 ago (RV) - Madri, capital da Espanha, capital dos jovens de todo o mundo. Madri da palavra árabe al-Majrīt "fonte de água", a partir de hoje é fonte de alegria, esperança e fé para milhares de jovens provenientes de todas as partes do mundo que participam da Jornada Mundial da Juventude. Um evento que tem 4.900 jornalistas acreditados e jovens de mais de 140 países dos cinco continentes. São mais de 450 mil os jovens que se hospedam desde ontem e hoje em cerca de 5 mil escolas, paróquias, ginásios de esportes e casas de famílias. Por exemplo o Colégio Imaculada Conceição da localidade de Alorcón recebe nestes dias 700 indianos provenientes de 24 países. “É uma alegria poder estar aqui, porque depois poderei partilhar a graça recebida com os demais do meu país”, disse um jovem de Bangalore, sul da Índia.

Os jovens brasileiros também se fazem presente em Madri e nós nos encontramos com eles….(jovens com cantos)

Mas os brasileiros presentes em Madri também partilham a sua alegria através da música, do espetáculo, como nos conta Maristela Ciarochi da delegação oficial brasileira em Madri.

Dom Mario Civieri, Bispo de Propriá Sergipe está presente em Madri e nos disse que ninguém pode se sentir velho em Madri.

A grande festa da juventude católica mundial tem início na noite de hoje com a Santa Missa de acolhida dos jovens na Praça de Cibeles, presidida pelo Arcebispo de Madri, Cardeal Antonio Maria Rouco Varela. Precedem a Santa Missa 3 horas de música e desfile de bandeiras como nos Jogos Olímpicos, e depois rezar, especialmente por aqueles que ainda não encontram seu caminho. A missa desta noite dá o tom do que vai viver nos próximos dias a cidade de Madri.

Amanhã de manhã o início das catequeses nas muitas paróquias de Madri. Em português são 16 paróquias e entre os bispos catequistas se encontram, o Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Scherer e o primaz do Brasil o Arcebispo de Salvador, Dom Murilo Krieger. De Madri para a Rádio Vaticano, Silvonei José

MENSAGEM DO PAPA AOS JOVENS: CAMINHEM CONTRA A CORRENTE, ESCOLHAM JESUS

Cidade do Vaticano, 16 ago (RV) - Os jovens, presentes em Madri provenientes do mundo inteiro, tiveram nos meses passados um válido instrumento para aprofundar o significado da Jornada Mundial da Juventude (JMJ): a Mensagem de Bento XVI, publicada em agosto do ano passado.

Trata-se de um documento que desenvolve o tema escolhido para a JMJ: "Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé", extraído de uma passagem da Carta de São Paulo aos Colossenses (2,7).

Aproveitamos esta terça-feira, dia em que tem início a JMJ de Madri para repropor algumas passagens da Mensagem, sobre a qual o Papa se deteve no Angelus de 5 de setembro passado.

"A fé cristã não é só crer em verdades, mas é antes de tudo uma relação pessoal com Jesus Cristo": é uma das passagens-chave da Mensagem de Bento XVI para a JMJ de Madri. O Pontífice reitera que, somente entrando em relação pessoal com Jesus, descobrimos a nossa verdade e que na sua amizade "a vida cresce e se realiza em plenitude".

Eis o motivo pelo qual todos os homens e, em particular, os jovens são chamados a se voltarem para Deus, para o infinito – é o encorajamento do Santo Padre. Porém – observa o Papa –, isso só é possível se estivermos ancorados em Cristo:

"Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé" (2,7). É decididamente uma proposta contra-corrente! De fato, quem hoje propõe aos jovens serem "enraizados" e "firmes"? Sobretudo se exalta a incerteza, a mobilidade, a volubilidade... todos aspectos que refletem uma cultura indecisa em relação aos valores de fundo, aos princípios baseados nos quais orientar e regular a própria vida."

"Enraizados" e "edificados". O Santo Padre explica que esses dois termos da passagem paulina, escolhida para a JMJ, evocam as imagens da árvore e da casa. Uma referência particularmente apropriada para o árduo percurso que os jovens devem fazer:

"De fato, o jovem é como uma árvore em crescimento: para desenvolver-se bem precisa de raízes profundas, que, em caso de tempestade de vento, mantenham-no firme no solo. Do mesmo modo, também a imagem do edifício em construção evoca a exigência de boa fundamentação, para que a casa seja sólida e segura."

"A opção de crer em Cristo e de O seguir não é fácil – lê-se na Mensagem –; é dificultada pelas nossas infidelidades pessoais e por tantas vozes que indicam caminhos mais fáceis."

Todavia – exorta o Pontífice –, "não vos deixeis desencorajar, procurai antes o apoio da Comunidade cristã". "Se nenhum homem é uma ilha – afirma –, muito menos o é o cristão, que descobre na Igreja a beleza da fé partilhada". Mas qual é mesmo o coração da Mensagem do Papa aos jovens da JMJ?

"Encontra-se nas expressões "em Cristo" e "na fé". A maturidade plena da pessoa, a sua estabilidade interior, têm o fundamento na relação com Deus, relação que passa pelo encontro com Jesus Cristo. Uma relação de profunda confiança, de autêntica amizade com Jesus é capaz de dar a um jovem aquilo de que precisa para enfrentar bem a vida: serenidade e luz interior, hábito de pensar positivamente, abertura de ânimo para com os outros, disponibilidade a pagar pessoalmente pelo bem, a justiça e a verdade." (RL)